Série: Sex And The City - 05x03. 
Hoje pela milésima vez nos últimos 2 anos eu exclui o seu número dos meus contatos. {MAS PENSA PELO LADO POSITIVO, É A PRIMEIRA VEZ DO ANO DE 2017)} É um inferno, parece que estou sempre batendo na mesma tecla e de fato estou, tô tentando calçar um sapato velho que já não me serve mais tem muito tempo, não há dois anos, mas uns bons 10 anos. Acho que desde quando nos conhecemos nunca nos calçamos de verdade... É uma "ideia" estranha, mas caramba, estamos falando de nós dois, não existe relacionamento mais estranho senão o nosso. Ou tinha. 
Em dias como hoje eu percebo o quanto sou irrelevante pra você, percebo que fui a única a  deixar grandes espaços pra você ocupar e agora estou tentando me desfazer desses espaços, mas é tão difícil, você tá impregnado neles e por tanto tempo! Como fui deixar chegar neste ponto? 
Hoje foi literalmente o dia que resolvi me amar em primeiro lugar, que me enxerguei de fato e percebi que por mais que não seja a melhor pessoa do mundo, eu tentei ser o melhor por você e não por mim, e neste momento eu quis pela milésima vez poder te odiar, porque lá no fundo eu acho que é isso que você merece. Afinal, eu te amei por tanto tempo e você não soube o que fazer com isso, quem sabe odiando, você consiga lidar. 
Seria cômico se não fosse trágico, mas eu projetei toda a minha vida esperando que em algum momento você se desse conta de que no fundo me amava e que poderíamos viver a partir daí, mas você não me ama, na verdade você ama a ideia de me ter sempre por perto, sempre na sombra da minha própria vida, esperando que você decida o que você quer pra finalmente me fazer prisioneira sua (ainda mais) ou finalmente livre e me dói muito dizer, mas por um tempo isso fazia sentido pra mim. 
Termino esse texto com algumas lágrimas nos olhos e me sentindo tola, como posso deixar de lado alguém que quero ao meu lado? Mas a resposta é simples e agora me parece mais clara, a gente nunca poderia acontecer, porque infelizmente eu te amo, mas você só gosta de mim e isso nunca será suficiente. 
Pra nenhum de nós. 



Deixe um comentário

Tecnologia do Blogger.