"Ando por aí querendo te encontrar em cada esquina paro em cada olhar" cantou Cássia Eller e por vezes quando me dei ao trabalho de olhar ao redor fui capaz de me apaixonar momentaneamente por um rapaz ou outro no metrô ou até mesmo um certo alguém que avistei de longe na praia na última viagem de final de ano. Normalmente, eu que não tenho nenhuma vergonha na cara tentaria uma aproximação, puxar assunto mencionando o tempo ou falando sobre a importância da capivara no ecossistema, mas já tem um tempo que não tento nada assim, acho que virei uma covarde ou simplesmente perdi a minha capacidade de fazer uma algo que depois faça com que ria de mim.
Acho que talvez fui perdendo a confiança em mim e isso talvez tenha feito com que ficasse com medo da rejeição, hoje em dias as pessoas podem ser tão cruéis e por causa de coisas tão pequenas que comecei a me trancar dentro de mim. O que é muito triste, ninguém devia se perder em si com medo do que tem lá fora. 
Então escrevo essas palavras com a intenção de encorajar as pessoas a serem menos introspectivas e tentar sair mais da sua zona de conforto e as demais pessoas gostariam que fossem menos impiedosas e levassem o próximo que tenta se aproximar (respeitosamente,claro) com bons olhos, com humor e leveza. A vida já é tão séria, a gente já precisa conviver com tanta coisa que não é legal como se fosse normal, então cabe a gente tentar suavizar o máximo que podemos, pra tentar encontrar equilíbrio e viver bem. 
Escrevo também como forma a ter um lembrete pessoal, que as vezes por conta do medo, posso perder grandes oportunidades, perder a chance de conhecer um novo amigo, um amor ou ao menos a chance de ter uma conversa legal, um papo descontraído. Um lembrete que  me faça  tentar ser mais aberta com as pessoas também, para que elas não se sintam intimidadas a não me abordar com medo de serem recebidas com rispidez. 
O que a gente precisa e chegar de mansinho e mostrar que é do bem, no mais deixar fluir e se preparar para as coisas boas que estão por vir...


P.S.: Cuidado pra não virar stalker e sair perseguindo as pessoas... HAHAHAHA ;)


 


2 Comentários

  1. Oi Pri, tudo bem??
    Realmente as vezes por medo podemos perder algumas oportunidades, mas as vezes por estamos receptivas encontramos alguém que nos decepciona ai você fica naquele dilema, o importante é ser você mesma... as coisas vão fluindo com o tempo e sem pressa... porque as vezes a nossa ansiedade é maior do que nossos comandos e faz a gente fazer besteira, na minha humilde opinião, vou vivendo e absorvendo um dia de cada vez e agradecendo a Deus por aquele dia que passou... o que tiver que ser será. Xero!!

    http://minhasescriturasdih.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi diiiii! Tudo bem e você? <3
      Eu já sofri um bocado nessa vida e olha que nem sou tão velha assim, mas como uma romântica incorrigível eu tento ao máximo não me fechar pro mundo e acredito demais no amor (talvez no melhor das pessoas também) porque mesmo me magoando e quebrando a cara, eu acho que to aqui nesse mundão de meu Deus pra tentar, tentar e tentar! Mesmo não dando certo! Eu acredito no amor e por mais que não tenha vívido um amor "ridículo, inconveniente, consumidor" ( o melhor dos amores na minha opinião) não quero desistir ou deixar de acreditar, porque eu sei que um dia ainda viverei esse amor e tô aberta pra isso...

      Excluir

Tecnologia do Blogger.