Quero que saiba que, apesar de tudo, sou muito feliz por ter conhecido você, foi o dia de mais sorte em minha vida. Se não tivesse te conhecido, nunca saberia o que é ser amada, amar tudo em mim, até as partes que odeio. Teria passado pela vida vazia, mas você me mostrou um mundo inteirinho novo. Nunca seria capaz de agradecer pelo que fez por mim, mas vou te amar todos os dias até meu último suspiro.



Aparece de surpresa na minha porta e diz que não vive sem mim, que não consegue dormir, que ficar longe faz com que você fique doente.  
Mostra pra mim de uma forma bem clara o quanto faço falta pra você,  mostra pra mim que você não consegue ser muita coisa quando não estou por perto. Quero sentir ao menos uma vez a sua necessidade em me ter, em me buscar, em me querer ao seu lado.
Diz que sente saudades dos tempos de escola porque a gente era mais próximo do outro, me diz que a distância entre a gente dói em você.  
Preciso saber, preciso sentir a importância que tenho em sua vida, pra decidir se vou embora de vez ou se fico. 
Entenda, não quero ir embora, mas só posso ficar se você disser, se você demonstrar que me quer por perto, porque amor, mesmo você sendo a pessoa que mais quero ter perto, não posso te esperar pra sempre. 







Título: Trono de vidro
Título Original: Throne of Glass
Autor (a): Sarah J. Maas
Páginas: 388
Tipo de capa: Brochura
Gênero: Aventura/ Fantasia
Ano: 2014

Sinopse 
Nas sombrias e sujas minas de sal de Endovier, uma jovem de 18 anos está cumprindo sua sentença. Celaena é uma assassina, e a melhor de Adarlan. Aprisionada e fraca, ela está quase perdendo as esperanças quando recebe uma proposta. Terá de volta sua liberdade se representar o príncipe de Adarlan em uma competição, lutando contra os mais habilidosos assassinos e larápios do reino. Endovier é uma sentença de morte, e cada duelo em Adarlan será para viver ou morrer. Mas se o preço é ser livre, ela está disposta a tudo.

Opinião da Pri
Confesso que no começo foi meio difícil acompanhar o livro porque o ritmo dele é meio frenético, as vezes tem informação demais pra você processar e as vezes ele fica um pouco mais lento e demora um pouco pra ser desenvolvido, você demora um pouco pra entender algumas ligações entre alguns personagens secundários também, mas quando pega mais intimidade com ambientação do livro você segue a leitura fluidamente sem mais delongas. 
Apesar de achar o ritmo um pouco irregular, confesso que fiquei extremamente chateada quando precisei fechar o livro e viver minha vida fazendo coisas normais como dormir e comer, porque a história é realmente muito incrível, a autora conseguiu criar um universo de fantasia totalmente fascinante aos meus olhos, tanto que escrevo essa resenha agora momentos após acabar a leitura e já estou com os dedos coçando pra agarrar a sequência e esquecer do mundo ao meu redor até terminar o segundo livro. {alguém me ajuda, preciso dormir}
Uma coisa que não chegou a me incomodar de fato, mas que me deixou meio cismada é a necessidade da autora em criar nomes tão difíceis de ser pronunciando, sério cara, ela merece uma nota 10 por esses nomes porque nunca na galáxia eu cheguei a sequer pensar em nomes como: Nehemia/ Celaena. {AHSUAHUSHA tive uma crise de riso tentando pronunciar esses nomes}
Agora precisamos falar sobre Celaena Sardothien
Viado, o que dizer dessa protagonista que mal conheço e já considero pakas? Cara, no começo eu não coloquei muita fé nessa mulher não, porque sempre lia ela se gabando dizendo que era a tal, a mais foda da porra toda e o escambal, mas via muito pouco ação de verdade, até que os treinos e as provas da competição da narração principal começarem e eu fiquei: "Carai, não é que ela manda bem mesmo?"  Fora ela ser a super assassina "pikadagaláxia" ela é super sarcástica e tem um ótimo sendo de humor. Acho que o mais encantador nela é toda a extravagância e originalidade que a personagem demonstra ao decorrer da história... 
Claro que existe algumas falhas na personagem e que ela não é 100% perfeita, (quem é) mas mesmo nos momentos que ela me irritava com toda a arrogância de se achar a melhor ou as vezes mais preocupada com a aparência dela do que com as provas que enfrentaria, gostei muito do espirito da Calaena, ela tem um que de mistério em volta da sua história (antes de se tornar assassina) e busca desesperadamente por liberdade e isso me cativou muito... (queria desenvolver meu pensamento de uma forma mais ampla, mas quero polpar vocês de spoilers, okay?Okay!) No mais, tentem não julga-lá logo de cara como eu fiz, me atrevo a dizer que ela ocupa o meu top 5 de melhores protagonistas femininas. 
Obviamente o livro possuí outros personagens interessantes e que possuem grande importância na narrativa, então prestem bastante atenção no Príncipe Dorian e no Capitão Chaol, eles são maravilhosos em suas peculiaridades e prometem grandes feitos na sequência da história. 
Agora finalizo essa resenha com algumas citações do livro e espero que vocês apreciem a leitura o mesmo tanto que eu. Bye! 

Coisa linda de Deus! *O*

"Todos carregamos cicatrizes, Dorian. As minhas são apenas mais visíveis que as da maioria."
"Bibliotecas estão cheias de ideias, talvez seja a mais perigosa e poderosas de todas armas." 
"Os nomes não são importantes. É o que está dentro de você que importa." 




Créditos ao dono/Retirado do Google*

Sinto-me muito pensativa esses dias,tenho me identificado profundamente com a personagem de uma série que tenho maratonado desde o último dia 06. "Sex and the City" está sendo bem mais do que uma série "nova" na minha grade sem fim, sinto que tenho aprendido algumas coisas da vida que deixei passar despercebido e as personagem com toda sua simplicidade e situações inusitadas tem me ajudado a viver coisas que nunca pensei que viveria. 
A série teve incio em 1999 sendo finalizada em 2004, traz como o tema o sexo na cidade de New York e como todo esse "caminho" influencia a vida de quatro mulheres solteiras aos trinta e poucos anos, com todos os seus dramas pessoais e questionamentos. O que mais me deixou impressionada é que a maior parte dos questionamentos da personagem principal,tem muito a ver com os questionamentos que faço pra mim mesma,e isso me deixou muito "chocada" afinal, farei 23 anos na próxima semana. De repente fiquei na dúvida: será que eu amadureci muito de pressa? Ou a série não é voltada apenas pra mulheres nessa faixa etária? Ou essas dúvidas e questionamentos vão me acompanhar pra sempre? 



Normalmente me apego muito fácil as histórias e personagens, não é nada difícil pra mim me colocar no lugar deles, mas fico impressionada o quanto o fato de Carrie Bradshaw ser tão parecida comigo, nem só pelos questionamentos, (e pelo fato dela se rotular como escritora) mas pelo fato que até os defeitos, manias, e mancadas somos muito parecidas... 
Até os relacionamentos frustados e um pouco abusivos temos em comum, o que me deixou um pouco triste e me fez chorar em alguns episódios, por me sentir tão bem representada. 


Carrie é apaixonada pelo Mrs.Big e tenta de todas as formas fazer com que a relação deles dê certo, mesmo que o processo seja muito  doloroso e cause enormes danos ao longo do tempo, é incrível ver como sem nem ao menos perceber ela tenta "calçar" ele em sua vida como um sapato antigo que já não serve mais, que pode estar fora de moda e machucar os pés, mas por ser nosso sapato favorito tentamos e insistimos, até nos machucar de fato, - ou até lançarem algo novo e que combine mais - mas sempre esperamos encontrar o sapato perfeito e que seja igual aquele antigo que nos machuca. Estranho não é? 
E pior é que me vejo tentando "calçar" mais de um sapato velho que não me serve mais e que quanto mais aperta meus dedos e machuca tento de novo e de novo. Seja em relacionamentos amorosos ou até mesmo amizades,  eu sempre fico tentando dar segundas chances pra quem nem merecia a primeira... Então quando eu vejo aqueles episódios onde a gente quer socar a mocinha, porque sente que ela não se dá o devido valor ou porque ela se cobra demais ou porque simplesmente ela não consegue assumir que o "príncipe encantado" ou a "alma gêmea" dela na verdade é uma furada e chega a ser tão toxico que devia ser humanamente proibido, me lembro que por muitas vezes eu sou a mocinha da história e que vivo me auto sabotando, mas que estou tão preocupada em ser cega que não percebo nada e que talvez minhas amigas também tenham tentado me alertar e eu não tenha notado ou no estilo Carrie B. ignorado, lindamente. 
Então eu me agradeço aqui mentalmente por ser uma daquelas pessoas que gostam de ver os seus sentimentos, ou situações por quais passo em pedaços assim posso analisar tudo cautelosamente e me recriminar um pouco quando percebo que estou vivendo um ciclo de merda repetidamente. Pra fechar meu pensamento, nada melhor do que compartilhar um pensamento da minha alma gêmea televisiva Carrie Bradshaw. ♥ 

"Talvez os nossos erros escrevam nossos destinos. Se não, o que mais faria nossas vidas? Talvez se nunca mudássemos de direção, jamais nos apaixonaríamos, ou teríamos bebês, ou seríamos quem somos, afinal de contas, as estações mudam,as cidades também. As pessoas entram e saem de sua vida, mas é bom saber que quem se ama está sempre no seu coração. E, se você tiver sorte a um vôo de distância." - Sex and the City. 

Até a próxima! ;) 






Dezembro, chegou o mês mais aguardado por uns e mais odiados por outros, eu amo o mês de dezembro, acho que é um dos meses mais lindos, devido as festas de fim de ano as casas ficam mais coloridas, e no meu caso ainda é o mês do meu aniversário e por mais que esse ano eu complete meus 23 anos de vida (não que seja muita coisa, mas...) é que as vezes tenho crises existenciais absurdas por sentir que não fiz nada com minha vida como: não me formei, não tenho namorado nem nada do tipo que renderia um casamento ou uma união estável, [coisa que muitas amigas conseguiram] não tenho filhos, [muitas amigas também já tem filhos, mais de um inclusive.], não fiz grandes viagens e nem conheci povos e culturas distantes, nem sequer tenho um emprego pra vocês terem uma noção da grande merda que me encontro. [MAS ISSO É ASSUNTO P/ OUTRO TEXTO] Mas como não amar o mês do seu aniversário? Há quem não curta fazer aniversário, mas ainda não cheguei nesse ponto, espero que nunca chegue. 
Muita gente odeia o mês de Dezembro pelo simples fato - FESTAS DE FIM DE ANO - época onde é de costume juntar toda a família e fazer aqueles típicos amigos secretos, (onde você sempre compra um presente bacana e ganha uma calcinha/cueca de presente) ou aqueles jantares com aquelas típicas tortas de climão onde junta um monte de gente que normalmente você não vê ao decorrer do ano, principalmente aquelas tias que não tem intimidade nenhuma com você, mas querem saber da sua vida amorosa, profissional e pessoal pra poder falar mal de você no cômodo ao lado. É aquela época onde você escuta sua mãe/tias/avós reclamando de como fizeram tudo sozinhas pra famosa ceia, mas que na hora de comer todo mundo ajuda... Ou a situação que seria mais engraçada (se não fosse trágico) é aquele pessoal que reclamou de tudo o ano inteiro, mas que na véspera de ano novo e no dia de ano deseja as melhores coisas pra você e sua família e no resto do ano só falta dar na sua cara se você der um bom dia. Bem típico não? Se na sua casa não for assim, não acontecer nem ao menos um dos itens dessa lista, talvez você esteja rodeado de pessoas muito evoluídas ou ETS. [FICA AI O QUESTIONAMENTO]
Apesar de toda essa encrenca sem tamanho, adoro as festas de fim de ano, pois pra mim é como um tempo de reflexão sobre tudo que passei naquele ano e junto todas as coisas boas ou ruins  tento colocar numa balança e me ver melhor no ano seguinte. Normalmente tem aquelas pessoas que super planejam cada passo do ano seguinte, eu me abstenho dessa superstição e tenho me manter viva conforme tudo vai acontecendo e isso já requer um maior planejamento - RESPIRAR E TENTAR SE MANTER SÃ. Já na noite de fim de ano o que mais gosto com toda certeza é os fogos de artificio (mesmo que meus pets fiquem desesperados com o barulho e eu tenha que conter as ferinhas seguras e protegidas- não que me importe com isso, já que os amo) eu ainda sim consigo amar os fogos, não pelo barulho que realmente é horrível, mas pelas cores e o que elas significam. 
Tento levar as festas de fim de ano como um ritual de passagem/recomeço, a cada ano que passa nós temos a chance de mudar e renovar as coisas que não nos agradaram tanto, então pensando nisso decidi escrever esse texto e ao contrário dos outros anos vou deixar aqui no blog uma pequena lista de coisas que gostaria de alcançar no próximo ano e gostaria de pedir aos meus leitores (apareçam queridos)  compartilharem comigo a lista de desejos de cada um aqui nos comentários ou na page do Facebook. Então vamos lá:

• Meu maior desejo é poder me tornar uma pessoa melhor, pra mim e para o meu próximo.
• Que eu consiga ser flor mesmo quando a vida for só espinhos. 
• Que eu tenha mais motivos pra sorrir do que chorar. 
• Que faça bons e novos amigos (E CONSIGA MANTER OS PARÇA DAS ANTIGAS) 
• Que eu consiga colocar minhas séries em dia [HAHAHAHAHA ACHO DIFÍCIL]
• Que eu saiba deixar tudo aquilo que não me faz bem ir e não me sinta mal por isso. 
• Que eu me cobre menos e as pessoas que amo.
• Que eu consiga ter mais leveza e fluir diante dos problemas que aparecer.
•QUE EU TENHA MUITA SAÚDE E CONSIGA REALIZAR MEUS SONHOS
Essa foi minha lista de desejo, comente e me diga qual é sua lista.


                                

            Ah o amor, O tremor das pernas, as borboletas no estômago, a mente vazia e um sorriso bobo brincando no canto dos lábios. O amor, tão encantador e ao mesmo tempo devastador. Traz felicidade e ao mesmo tempo uma tristeza imensa. Então por que o anseio por todas essas coisas? 
            A resposta é simples: porque amar nos muda. E quando nós mudamos o mundo a nossa volta muda com a gente. Portanto ame. Com tudo o que você tem. Porque amar é  o que nos move. 


Créditos ao dono** 

Descobri que te amo porque você me faz sorrir e não é qualquer tipo de sorriso, é aquele que chega primeiro aos olhos e que toca o coração da gente, que deixa um sentimento tão bom quanto ao cheiro de café pela manhã ou aquele cheiro de chuva,vento e terra molhada. 

Ao seu lado esqueço do tempo tanto que por muitas vezes, quando dou por mim já é tarde, mas não me canso de você, da sua companhia, ou do teu cheiro e sua voz macia cheia de carinho e compreensão... Quero te ter sempre por perto, se for ao meu lado melhor ainda, sinto imensa necessidade de você e cada momento que passamos juntos se torna único e gera lembranças que jamais conseguirei esquecer.
Ás vezes quando estou em meio a multidões quase consigo sentir você ao meu lado ou me lembro de momentos que passamos juntos e mesmo que me sinta deslocada em meio a tanta gente já não me sinto tão mal porque tenho você em pensamentos e isso me traz enorme alegria. 
É incrível o quanto você me acalma e me traz paz, enquanto estou aos gritos - por muitas vezes- sendo fogo ou tsunamis enormes e me desmanchando em mim mesma, você está tão calmo e sereno que muitas vezes com um sorriso me faz perder o rebolado que custa a me lembrar o porque estava tão fora de mim. 
Descubro sensações novas sempre que estou com você, sentimentos tão genuínos e preciosos que não consigo explicar em palavras, acho que isso deve ser amor de verdade e se não for, realmente não sei dizer o que é.



Tecnologia do Blogger.