Imagem retirada do Google* Créditos ao dono*

Demorei muito para conseguir escrever esse texto, a ideia veio na mente, mas as palavras não se encaixavam no papel ou não tinham a conotação certa. 
Tem muita gente que me pergunta o porquê escrevo tanto sobre amor e a maioria das vezes não entro em tantos detalhes, mas aqui pra vocês posso confessar, as vezes eu sinto que sou capaz de amar demais uma pessoa, digo amar exageradamente.
Talvez você não seja capaz de compreender tudo que isso implica, mas às vezes a intensidade dos meus sentimentos parecem extrapolar aquele limite pré-estabelecido que te separa das pessoas que de tal forma conseguem amar de uma maneira “saudável” daquelas que amam de forma desenfreada e são tidas como loucas. Tai, prazer eu sou a louca no caso...
No meu vocabulário de sentimentos não existe uma forma de se amar alguém ou algo de pouquinho, pela metade ou com medo de ser amor, eu me jogo de cabeça, me atiro sem pensar nas consequências, sem calcular o tamanho do precipício que estou pulando e os estragos que podem causar.
O meu problema e que me apego aos detalhes -aos mínimos detalhes- tenho a mania de querer  “esquadrinhar”as pessoas, tento chegar a fundo  dos sentimentos alheios e no mundo em que vivemos – onde você se importar demais com alguém pode ser visto como fraqueza, ser trouxa – isso pode se tornar um pouco bizarro na opinião de alguns, ou corajoso ao ponto de se tornar burrice, arrogância na opinião de outros.
Sempre comparo meu amor com colocações que sugerem a passagem de tempo, talvez minha alma seja muito antiga, então tenho essa ideia de me achar deslocada, fora do contexto, achar que o mundo atual não compreende o amor ou sua extensão, todas aquelas pequeninas coisas que fazem dele um sentimento puro e sem igual.
Então eu escrevo sobre isso- o tempo todo- para quem sabe assim encontrar alguém semelhante a mim que possa compartilhar dos meus sentimentos ou da mesma perspectiva e provavelmente continuarei a escrever sobre o tema repetidas vezes, porque nessa linha de pensamento, alguém que é capaz de amar demais, sempre tem algo a dizer a respeito.  




Deixe um comentário

Tecnologia do Blogger.