Imagem retirada do Google* Créditos ao dono.*
Lembro-me de ser pequena ter em torno de uns 12 anos quando uma professora de português, minha xará, Priscila, disse em uma de suas aulas – minhas favoritas – que o pior sentimento que existe no mundo não era o ódio e sim a indiferença, porque o ódio é irracional demais e muitas vezes você comete loucuras em nome dele, mas que a indiferença era pior, porque quando se é indiferente, você não se importa com nada, alguém pode muitas vezes morrer na sua frente e você simplesmente não se importar, porque você é indiferente a tudo e todos.
Lembro que na época eu ouvia tudo que ela dizia e não conseguia entender bem como a indiferença poderia ser pior do que o ódio, mas hoje depois de 10 anos eu consigo entender o que ela tentava me explicar naquela época.
Quando você sente ódio por alguém, provavelmente a pessoa tirou algo de você, algo que você gostava, algo que fazia você se importar e o ódio nada mais é do que uma forma distorcida do amor, por isso muitas vezes é tido como um sentimento irracional. Na minha concepção você só consegue odiar algo ou alguém caso já tenha o amado, o que eu quero dizer é que só quem ama sabe odiar, que requer a mesma proporção de afetuosidade, entende?
Já a indiferença é o contrário, e creio que possa machucar muito mais do que o ódio, dói na alma e às vezes chega a ser uma dor física. É muito ruim se sentir desprezado, sentir que seu amor e seu bem querer esta sendo levado no pouco caso, na base da falta de interesse.
Pior de tudo é saber que nem sempre a pessoa te trata com indiferença porque quer, ela até vê o seu esforço e o quanto você gosta dela, mas infelizmente ela não consegue te amar de volta. Então cabe a nós decidirmos quando é o momento certo de apenas parar, parar de cobrar reciprocidade, parar de achar que o outro é errado por não nos ver da forma que gostaríamos que nos visse parar de mendigar afeto e seguir em frente; seja para o grande amor de nossas vidas ou para próxima decepção.
Como diz em um episódio de Greys Anatomy "(...) às vezes, não importa o quanto você ame alguém, elas simplesmente não podem te amar da mesma maneira”.

E o melhor que podemos fazer nesse caso, é apenas aceitar, seguindo em frente. 



Deixe um comentário

Tecnologia do Blogger.