Dizem que eu sou "exigente demais" e isso com certeza fará com que em algum momento na minha vida eu fique triste e sozinha (não necessariamente nessa ordem). Entenda, eu como uma romântica incorrigível, quero achar alguém para ser meu companheiro para o resto da vida e que esteja disposto a me amar da maneira que eu mereço ser amada. Vou dizer algo pra você que pode parecer meio chocante de primeira vista, um pouco arrogante ou de certa forma egoísta, mas eu não mereço ninguém menos do que extraordinário.

(Uma pausa você recuperar-se do possível choque)

Eu mereço uma pessoa inteira, não acredito nesse negócio de que as pessoas vieram a esse mundo com a missão de achar a sua outra metade, a tampa da sua panela, metade da sua laranja e todo esse blá blá blá que você escuta a vida inteira e leva como parâmetro pra sua vida. Eu não acredito em príncipe encantado montado em um cavalo branco pronto pra socorrer a donzela do perigo e todo aquele papo de contos de fadas que você deve muito bem saber como funciona e como termina. Não! Eu quero alguém de verdade, nesse caso uma pessoa humana e imperfeita que seja capaz de entender que também sou humana e acima de tudo imperfeita, mas que me ame tanto ao ponto de decidir ser imperfeito junto comigo, como igual.

Por isso, sábado à noite quando a minha tia me olhou bem séria e disse que eu precisava de um homem na minha vida e que se não encontrasse alguém logo ficaria o resto dela sozinha, ou como ela mesma disse, para as traças, fiquei tão indignada que simplesmente respondi que não teria problema nenhum em ficar sozinha, e que ficaria contente em ter apenas uns cinco gatos e cuidar deles, mas na verdade eu ficaria muito puta porque isso significa que não encontrei a minha pessoa, aquela extraordinária.

Daí que entra aquela parte onde eu disse que sou uma romântica incorrigível, o que para muita gente hoje em dia parece incluir aquele parâmetro do “encontrar a tampa da panela”, entenda, eu vejo o amor de forma diferente, eu diria que da forma mais simples e pura. 

Enquanto a maioria das pessoas buscam a sua outra metade apenas para ter alguém e não estar só, para aliviar o desejo carnal, para ter alguém e olhar com sentimento de pose e dizer que é seu ou dele ou de quem quer que seja eu quero alguém que seja capaz de andar comigo, lado a lado.

A maioria dos relacionamentos hoje em dia tornou-se uma disputa de status, onde você escolhe uma rede social qualquer e faz grandiosas demonstrações de amor para todos ver, mas às vezes nos pequenos detalhes do dia a dia deixa de realmente demonstrar pra pessoa que diz amar o quanto a ama de verdade. Daí eu te digo, eu quero uma pessoa que saiba dizer que me ama e me faça acreditar nisso e que eu a ame de volta porque na minha concepção se isso acontecer, não precisará dizer a ninguém o quanto a amo, não precisarei reduzir meu sentimento tão puro e verdadeiro a meia dúzia de palavras e uma foto, todos serão capazes de ver o quanto a amo e admiro sem eu apenas dizer sequer uma palavra.

Deu pra entender o que quero dizer?

Talvez seja por isso que aos 22 anos não tenha tido nenhum relacionamento sério, mesmo tendo conhecido alguns rapazes e tido alguns encontros, porque sou exigente demais e ninguém quer ser extraordinário. Todo mundo quer ser amado de alguma forma, mas na hora de retribuir o amor quer que o outro se contente com migalhas ou implore afeto ou na mais provável hipótese quer fazer o jogo do morde e assopra onde você ser sincero sobre os seus sentimentos é contra as regras e tentar mostrar que está afim da pessoa sendo indiferente e às vezes até cruel seja uma forma de conquistar o outro.


Eu quero alguém que se importe de verdade, que me queira de todas as formas possíveis e não tenha vergonha de admitir isso, alguém que não consiga imaginar o dia ser ter ao menos mandado uma mensagem de bom dia,  que fique horas e horas conversando comigo sobre tudo e sobre nada, mas quando houver silêncio saiba apreciar o momento e não achar constrangedor.  Alguém que eu conheça como a palma da minha mão e que me entenda melhor do que eu mesmo me entendo às vezes, que seja carinhosa, calorosa e que queira estar perto, faça questão de estar e que nunca me magoe, não intencionalmente.  Que não queira mudar o que sou e tão pouco abandone seus princípios pelos meus, que saiba respeitar meu espaço, amigos e não ache que precisamos abrir mão de tudo que tínhamos em nossas vidas antes de nos conhecer... Enfim, tudo que eu peço é um amor que não seja medíocre e tenha medo de ser amor, ou pior, um amor que por ter medo de ser liberdade se torne prisão porque como diz Mario Quintana “O amor é isso. Não prende, não aperta, não sufoca. Porque quando vira nó, já deixou de ser laço”. 



Deixe um comentário

Tecnologia do Blogger.