O amor é cego! 
Aposto que em algum momento da sua vida você ouviu essa afirmação e achou normal e até que talvez faça total sentido.
Realmente o amor é cego e isso é uma droga! 
Toda vez que escuto essa afirmação observo a forma como as pessoas tratam com naturalidade a possível cegueira que o amor nos traz, e fico me perguntando, como podemos realmente amar o outro se não somos capazes de vê-lo verdadeiramente? 
Quando alguém diz "o amor é cego” talvez a ideia seja abranger tudo de ruim que a outra pessoa pode oferecer: traumas do passado, defeitos de compatibilidade como  não gostar de Greys Anatomy e pipoca, mas me questiono acerca dos sentimentos dessa pessoa. Como amar alguém sem conhecer os seus defeitos? Suas manias?
Quando você deixa toda a bagagem que outro tem de lado, você não esta deixando de amá-lo por inteiro? Todas as cicatrizes que adquirimos ao longo da vida, fazem parte do que somos a maioria das vezes é responsável pelo a essência do nosso ser. Então como amar alguém cegamente sem enxergar as cicatrizes, ou pior, às vezes não entender e julga-las como feias e sendo que muitas vezes essas cicatrizes provem da nossa alma?
Por isso tenho essa teoria- talvez um pouco irritante- de que precisamos amar primeiro o “defeito” da outra pessoa, amar aquilo que a pessoa tão desesperadamente tenta esconder ou camuflar com alguma qualidade que acha ser atraente para nós, porque talvez assim possamos conhecer o outro de uma forma melhor, entender de uma forma mais ampla, significativa.
Entender que hoje possa fazer sol, mas que amanhã é um dia totalmente diferente e talvez caia uma chuva torrencial faz parte do nosso dia a dia, mas infelizmente não aplicamos isso na nossa vida pessoal e por vezes culpamos o outro pelas coisas que dão errado, culpamos o outro por ser humano o suficiente e cometer erros, ter um passado ou simplesmente não gostar de tudo o que gostamos. Porque simplesmente não conseguimos entender que a vida nem sempre é um mar de rosas e que quanto mais buscamos a perfeição nas coisas, nas outras pessoas ficamos cada vez mais distantes da realidade?

Uma vez eu ouvi, não me lembro onde, que cada um dá aquilo que tem e que cada um tem aquilo que merece, sendo assim olhe bem a sua volta, porque se o amor é tão cego talvez você já tenha encontrado com ele no bar na esquina nem percebeu e ainda esteja procurando a pessoa perfeita, sendo que o que você merece e que está disposto a lhe entregar o que tem está bem ai do seu lado. 


Deixe um comentário

Tecnologia do Blogger.